Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Ata do Copom, alta do PIB e queda do petróleo animam mercado

São Paulo - O mercado financeiro teve um dia bons negócios e boas notícias, como a otimista ata do Comitê de Política Monetária do Banco Central, a alta de 2,7% da economia no primeiro trimestre e ainda a queda do preço do petróleo abaixo dos US$ 40. A bolsa de São Paulo subiu 3,49%, para os 19.734 pontos, com giro de R$ 1,189 bilhão, zerou as perdas do mês e passou a acumular alta de 0,65% em maio. Em Nova York, o índice Dow Jones subiu 0,94% e a Nasdaq ganhou 0,42%.O dólar comercial fechou na cotação mínima do dia, em baixa de 1,27%, a R$ 3,12. Em maio, no entanto, a moeda norte-americana acumula alta de 6,41%. O risco Brasil caiu 8 pontos, para 712 pontos base. No mercado da dívida, o C-Bond encerrou em alta de 1,35%, cotado a US$ 0,893. Os juros futuros acompanharam o otimismo e recuaram. Na BM&F, os DIs de janeiro, os mais líquidos, encerraram o dia em 17,48%, contra 17,73% na quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.