carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Atacado e construção reduzem queda de IGP-M

Índice registrou deflação de 0,14% na 2ª prévia de maio, ante baixa de 0,33% no mesmo período de abril

Reuters

20 de maio de 2009 | 08h14

A deflação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) continuou diminuindo, devido a uma menor queda dos custos no atacado e de construção. No varejo, por outro lado, os alimentos voltaram a cair, desacelerando a inflação no setor. O indicador caiu 0,14% na segunda prévia de maio, ante baixa de 0,33% no mesmo período de abril, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira, 20.

 

Veja também:

linkEntenda os principais índices 

 

Entre os componentes, o Índice de Preços por Atacado (IPA) teve recuo de 0,31%, depois de cair 0,64% na leitura anterior. O IPA agrícola registrou variação negativa de 0,06%, ante alta de 0,64% antes. O IPA industrial teve queda de 0,39%, ante recuo anterior de 1,05%.

 

As maiores quedas individuais de preços no atacado foram de laranja, ovos, minério de ferro, uva e adubos e fertilizantes compostos. As maiores altas vieram de soja em grão, leite in natura, milho em grão, bovinos e cana-de-açúcar.

 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,33% na segunda prévia de maio, ante alta de 0,47% no mesmo período do mês passado. A desaceleração resultou em grande parte do comportamento do grupo Alimentação, cujos preços registraram queda na segunda leitura deste mês, de 0,26%, ante alta de 0,96% em igual período de abril.

 

Já os custos de Despesas diversas refletiram o reajuste dos cigarros e saltaram 3,36%, acima do avanço anterior de 0,81%. As principais quedas individuais de preços no varejo foram de mamão papaia, gasolina, manga, melancia e arroz branco.

 

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve baixa de 0,10%, ante declínio de 0,24% anterior. Esse item vinha refletindo a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para vários produtos do setor.

 

A FGV acrescentou que no ano o IGP-M acumula queda de 1,20% e nos últimos 12 meses tem alta de 3,58%.

Tudo o que sabemos sobre:
INFLACAOIGPMSEGUNDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.