Ataque contra mesquita no Paquistão deixa 15 mortos

Militantes abriram fogo contra uma mesquita xiita no Paquistão onde centenas de pessoas se reuniam para fazer suas orações de sexta-feira, informou a polícia. Em seguida, um homem-bomba detonou seus explosivos no interior do edifício, matando 15 pessoas.

AE, Agencia Estado

21 de junho de 2013 | 08h01

O ataque ocorreu na cidade de Peshawar, que fica nos arredores da zona tribal do Paquistão.

Três militantes iniciaram o ataque à mesquita, localizada no interior de uma escola xiita, ao abrir fogo contra um policial que estava de guarda do lado de fora do local, disse o oficial de polícia Shafiullah Khan. O policial ficou gravemente ferido.

Os militantes, em seguida, entraram na mesquita, onde um deles detonou seus explosivos. Os outros dois membros do grupo fugiram. A polícia iniciou uma operação para encontrá-los, disse Khan. Quinze pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas.

Zawar Hussain, que estava dentro da mesquita no momento do ataque, disse que os disparos desencadearam uma onda de pânico entre os cerca de 300 fiéis que estavam no local. Então, a explosão ocorreu.

"Após a explosão, eu caí. As pessoas estavam gritando por ajuda", disse Hussain. "Eu vi corpos e fiéis gravemente feridos em todos os lugares".

Imagens de redes locais de TV mostraram sangue espalhado no chão e nas paredes da mesquita. Pedaços de vidro estavam espalhados pelo chão e buracos marcavam as paredes e o teto da mesquita. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo atentado.

Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.