Atividade da indústria paulista cresce 1,5% e bate recorde

Destaque entre os setores ficou para Celulose e Papel, com alta de 9,3%, segundo dados da Fiesp

Reuters,

27 de março de 2008 | 11h46

A atividade industrial de São Paulo cresceu 1,5% em fevereiro ante janeiro, com ajuste sazonal, informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta quinta-feira, 27. O resultado é o melhor para um mês de fevereiro em toda a série histórica iniciada em fevereiro de 2002.  Na comparação com fevereiro de 2007, o Indicador do Nível de Atividade (INA) cresceu 13,1%. Sem ajuste sazonal, na comparação mês a mês houve alta de 1,4%.  Entre os setores, destaque para Celulose e Papel, com alta de 9,3% mês a mês com ajuste sazonal, seguido por Produtos Têxteis, com avanço de 6,4%.  As vendas reais da indústria ficaram estáveis na comparação mensal, sem ajuste sazonal, e subiram 6,8% contra fevereiro do ano passado.  A utilização da capacidade instalada atingiu 81,9% em fevereiro, ante 81,8% em janeiro e 79% em fevereiro de 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.