Atividade da indústria paulista sobe 1,8%

A atividade da indústria paulista subiu 1,8% em janeiro sobre dezembro de 2003, puxado pelas exportações têxteis (10,7%) e de material de transportes (7,5%). Os setores químicos (-3,7%) e de papel e papelão (-1,1%) limitaram a alta. O resultado foi o melhor desde outubro. Na comparação de janeiro de 2004 contra o mesmo mês de 2003, o indicador subiu 3,3%. Foi o melhor janeiro desde 2001. Com ajuste sazonal, a atividade teve incremento de 1,7%. "Não tivemos um grande crescimento, mas está mantida a tendência de recuperação verificada nos últimos meses do ano passado", afirmou o diretor do departamento de pesquisas e estudos econômicos da Fiesp, Claudio Vaz."Nenhum segmento dependente do consumo interno mostrou sinais de recuperação", disse. Apesar da manutenção das taxas de juros em 16,5% nos dois últimos meses, a Fiesp mantém as perspectivas para o ano de crescimento do PIB em torno de 4% e da produção industrial, em 5%. "Não houve reversão das nossas expectativas, mas as intenções de investimentos, contratação e formação de estoques foram postergadas para os meses de maio e junho", afirmou. Em termos de vendas, o crescimento de janeiro contra dezembro foi de 1%. Mas na comparação janeiro de 2004 contra o mesmo mês de 2003, a alta foi de 15%. "Em janeiro do ano passado, as vendas pararam por conta de incertezas políticas", disse o empresário. A capacidade instalada estava em janeiro em 80,6%.

Agencia Estado,

04 Março 2004 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.