Atividade de serviços da zona do euro tem pico em 22 meses

A atividade no setor de serviços da zona do euro expandiu-se pelo segundo mês seguido e atingiu o maior patamar em 22 meses, puxada pela França e pelos novos negócios, que também tiveram pico em quase 2 anos.

REUTERS

04 de novembro de 2009 | 07h33

O índice Markit --feito com cerca de 2 mil empresas-- mostrou nesta quarta-feira leitura de 52,6 em outubro, a maior desde dezembro de 2007, ante 50,9 em setembro.

O dado superou a leitura preliminar do início do mês, de 52,3, e marcou o segundo mês acima da linha de 50 que divide o crescimento da retração.

O número foi impulsionado por um salto da atividade na França, pela continuidade do crescimento na Alemanha e pela primeira expansão em 23 meses na Itália. A Espanha foi a única das quatro grandes economias da região a continuar mostrando retração do setor.

O componente de novos negócios aumentou para 52,7 em outubro, maior nível desde novembro de 2007, contra 50,7 em setembro.

Já o de emprego manteve-se abaixo de 50 pelo 16o mês seguido.

(Por Jonathan Cable)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUROPASERVICOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.