finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Atividade do setor de serviços dos EUA cresce em julho, aponta PMI

A atividade no setor de serviços dos Estados Unidos manteve-se no seu maior patamar em 4 anos e meio em junho, embora as leituras para novos negócios e crescimento do emprego tenham enfraquecido, mostrou o Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta segunda-feira.

REUTERS

28 de julho de 2014 | 11h01

A empresa de dados financeiros Markit informou que o PMI preliminar de serviços ficou em 61,0 em julho, inalterado sobre junho e acima de expectativas de leitura de 59,8.

Leitura acima de 50 sinaliza expansão na atividade econômica, e o dado de junho foi o mais alto desde que a pesquisa começou em outubro de 2009.

O setor de serviços continuou acrescentando funcionários, embora a um ritmo mais lento. O índice de emprego caiu de 56,1, o ritmo mais rápido já registrado, para 52,8 em julho. O subcomponente de novos negócios também caiu do nível recorde de junho.

O PMI final composto da Markit, média ponderada entre seus índices de manufatura e serviços, caiu para 60,9 ante a leitura de junho de 61, nível que também representou máxima recorde para leitura final.

(Por Ryan Vlastelica)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUAPMISERVICOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.