Atividade do setor de serviços na zona do euro desacelera

A atividade do setor de serviços nazona do euro desaqueceu um pouco a mais do que o esperado emmarço à medida que o euro atingiu um recorde de alta frente aodólar, mas o crescimento não desacelerou o suficiente paraapoiar um corte nas taxas de juros, segundo dados divulgadosnesta quinta-feita. O índice RBS/NTC sobre o setor de serviço da zona do eurodeslizou para 51,7 pontos em março, seu segundo menor níveldesde julho de 2003, abaixo da expectativa de 52,0 pontosprevisto por economistas e abaixo do nível de fevereiro de 52,3pontos. A marca dos 50 pontos divide as pontuações entrecrescimento e contração. "No geral, estes são números bons, sugerindo que a economiada zona do euro está se segurando razoavelmente bem dado o queestá acontecendo", disse Dario Perkins do ABN Amro. Os dados para a pesquisa foram coletados tanto antes comodepois do banco de investimento Bear Stearns se tornar a maisnova vítima da crise global de crédito e ter sido vendida paraseu rival JPMorgan Chase no último final de semana. Os novos dados divulgados nesta quinta-feira mostraram quea atividade manufatureira e de serviços teve leve queda dosaltos níveis em que se encontrava na França, mas registrou altana Alemanha, maior economia da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.