Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Atividade dos EUA cresce em 12 distritos do Fed, mostra Livro Bege

A economia dos Estados Unidos continuou expandindo-se nas últimas semanas, com a atividade manufatura ampliando e empregadores em diversas partes do país relatando dificuldades em encontrar mão de obra qualificada, mostrou nesta quarta-feira o relatório Livro Bege do Federal Reserve, banco central norte-americano.

REUTERS

16 de julho de 2014 | 15h28

No documento, que é elaborado com base em informações sobre a atividade empresarial coletada com contatos em toda a nação, o Fed informou que cinco dos 12 distritos descreveram o ritmo de crescimento como "moderado", com os distritos remanescentes vendo a expansão como "modesta".

"A maioria dos distritos estava otimista sobre a perspectiva de crescimento", informou o Fed.

O relatório, compilado pelo Fed de Kansas City a partir de dados coletados até 7 de julho, espelha indicadores de emprego, manufatura e outros dados que indicaram crescimento forte no segundo trimestre e impulsionaram as perspectivas para o resto do ano.

A produção teve forte contração nos três primeiros meses do ano com a economia golpeada pelo clima ruim, pelo ritmo lento de acúmulo de estoques pelo fim dos benefícios de auxílio-desemprego de longo prazo.

O Livro Bege mostrou que os gastos do consumidor aumentaram nas últimas semanas na maioria dos distritos, com automóveis dominando o crescimento das vendas. A manufatura continuou melhorando em todos os distritos, com o crescimento ocorrendo em muitos subsetores, informou o Fed.

Não apenas as condições do mercado de trabalho em todos os distritos, empregadores em diversos distritos estão achando difícil encontrar mão de obra qualificada, trouxe o relatório. Embora isso tenha aumentado os salários nessas áreas, as pressões salariais permaneceram contidas.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUALIVROBEGE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.