Ativos sofrem ajustes com EUA

Investidor busca proteção em títulos americanos temendo alastramento de problemas no mercado imobiliário

Silvana Rocha e Claudia Violante, O Estadao de S.Paulo

22 de julho de 2007 | 00h00

Os fortes temores sobre o impacto dos problemas do mercado imobiliário na economia dos EUA voltaram a provocar busca de proteção nos títulos norte-americanos, levando as Bolsas e o dólar no mercado de moedas à queda. Os contratos futuros dos Fed Funds de curto prazo subiram, mostrando aumento da expectativa de que o Federal Reserve cortará sua taxa de juros este ano. Diante do nervosismo externo, a Bovespa caiu 1,17%, aos 57.442,7 pontos. O dólar à vista subiu a R$ 1,857 (+0,19%) na BM&F e a R$ 1,856 (+0,11%) no balcão. O risco Brasil avançou 4,37%, para 167 pontos-base, e o risco de países emergentes, 4,62%, a 181 pontos-base. O juro para janeiro 2009 passou para 10,73%. Esses ajustes também consideraram a agenda de indicadores dos EUA e do Brasil na próxima semana. Aqui, o destaque é a ata da reunião do Copom, que sai na 5ªF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.