Audiência da Varig será retomada às 15 horas

Representantes da Varig e da Deloitte, administradora judicial da companhia aérea, devem retomar às 15 horas audiência que analisa a proposta de compra da VarigLog, no valor de US$ 500 milhões. A reunião já era realizada nesta segunda-feira pela manhã, mas foi interrompida para que os interessados pudessem analisar com mais detalhes os esclarecimentos apresentados pela ex-subsidiária da companhia aérea. O advogado da Variglog, João Afonso de Assis, informou que a empresa prestou esclarecimentos por escrito à Justiça do Rio de Janeiro. Ele também deve comparecer à segunda etapa do encontro. Segundo Assis, ainda não há nenhuma definição sobre possíveis alterações na proposta. A audiência foi marcada após a Deloitte ter apresentado um parecer negativo sobre a oferta da Variglog. No documento, anexado aos autos do processo na última sexta-feira, a administradora afirma que a falência seria uma opção melhor para os credores do que a proposta atual da Variglog. Assis explicou que a intenção é prestar novos esclarecimentos e contra-argumentar pontos destacados no parecer. "A gente precisa primeiro ouvir do juiz o que eles pretendem propor e o que o administrador tem a dizer além do que eles já apresentaram no relatório", disse. Depósito Enquanto ainda são feitas negociações sobre o futuro da companhia aérea, a VarigLog fez, no mesmo dia, o 11º depósito para a Varig. A assessoria de imprensa da VarigLog não informa o valor depositado, mas até sexta-feira já haviam sido liberados US$ 11 milhões para despesas correntes.Segundo a proposta da ex-subsidiária, estes empréstimos somarão até US$ 20 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.