Auditoria da troika na Grécia levará semanas, e não dias--fonte

O grupo "troika" de credores internacionais retornará à Grécia na semana que vem para reavaliar o desempenho do país, e sua auditoria deve levar semanas em vez de dias, afirmou nesta quinta-feira uma fonte do governo alemão.

REUTERS

28 de junho de 2012 | 08h56

As autoridades da Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) tiveram que adiar a primeira viagem depois que o novo primeiro-ministro ficou doente.

A fonte alemã, falando a repórteres em condição de anonimato antes do início da cúpula da União Europeia (UE) nesta quinta-feira, também afirmou que a chanceler Angela Merkel falou "intensivamente" com o presidente francês, François Hollande, na noite de quarta-feira em Paris, e que eles fizeram um importante trabalho preparatório para a cúpula. Mas a fonte disse que nenhum detalhe sobre a conversa havia sido divulgado.

A autoridade disse que a cúpula de dois dias da UE em Bruxelas não renderá decisões detalhadas, mas que visa a fazer progresso num "roteiro" ambicioso para as 27 nações do bloco atingido pela crise.

Não espera-se nenhuma decisão na cúpula sobre a substituição de Jean-Claude Juncker como presidente do Eurogroup, que reúne os ministros das Finanças do bloco monetário. Mas conversas sobre o assunto são possíveis nas margens da cúpula, segundo a fonte.

(Reportagem de Gernot Heller)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHATROIKA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.