Augustin: Aporte do Tesouro à Caixa e ao BB é positivo

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, defendeu nesta quinta-feira, veementemente, o aporte do governo federal à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil, autorizado na semana passada. A uma pergunta sobre as críticas de que, com o aporte, o governo estaria ressuscitando de forma indireta a extinta "conta movimento", o secretário disse que o aporte aos dois bancos é positivo e prepara as instituições para o cumprimento das regras de Basileia 3.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

27 de setembro de 2012 | 15h53

Ele destacou que os instrumentos híbridos feitos no aporte, que são empréstimos de longo prazo que podem ser contabilizados como aumento de capital, já foram feitos no passado e são procedimentos normais. Ele disse que o Brasil é um dos países que está bastante avançado no cumprimento das regras de Basileia.

Na semana passada, o governo editou a Medida Provisória 581, constituindo fonte adicional de recursos para a ampliação dos limites operacionais da Caixa e do BB. A medida autorizou a União a conceder crédito à Caixa de até R$ 13 bilhões e ao BB, de até R$ 8,1 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
CaixaBanco do BrasilaporteAugustin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.