Augustin: governo terá mais medidas contra dólar baixo

O governo vai administrar daqui para frente a estratégia de contenção da queda do dólar com a combinação de diferentes instrumentos de política econômica, além da aplicação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) na entrada de capital externo no País. O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, confirmou que Tesouro poderá comprar dólares com recursos do Fundo Soberano do Brasil (FSB) para "enxugar" o volume de moeda estrangeira e evitar valorização mais acentuada do real.

AE, Agencia Estado

14 de novembro de 2009 | 13h00

"Podemos amanhã ou depois usar o fundo para isso (compra de dólares). Os instrumentos existem para que o governo tenha opção. No dia que acharmos que esse instrumento precisa ser usado, vai ser usado. A regulamentação é interna, simples e está pronta", afirmou ele, em entrevista à Agência Estado.

O secretário disse que a estratégia de acumulação de reservas para conter a queda do dólar foi a opção correta, mas agora precisa ser melhorada. Augustin também antecipou que o governo tem uma nova carta na manga para reforçar o resultado fiscal de 2009: receitas extraordinárias originadas de depósitos judiciais não tributários - que são decorrentes de contestações de tarifas federais, e não de tributos. O Tesouro também voltará a emitir no exterior títulos atrelados ao real para reduzir a entrada de dólares. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
finançasdólarmedidasTesouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.