Aumenta a pobreza nos Estados Unidos

O nível de pobreza nos Estados Unidos aumentou, no ano passado, para 12,7% da população, segundo dados do Censo americano. De acordo com as cifras, há 37 milhões de pessoas vivendo em condições de pobreza no país, um acréscimo de 1,1 milhão em relação a 2003. Os asiáticos são o único grupo étnico que registra diminuição do nível de pobreza: passou de 11,8%, em 2003, para 9,8%, no ano passado. A taxa de pobreza entre os idosos em geral também caiu, de 10,2%, em 2003, para 9,8% em 2004. A definição de pobreza difere segundo o tamanho e a constituição de uma unidade familiar. Por exemplo, uma família formada por quatro membros - com dois filhos - é considerada pobre se seus rendimentos forem de US$ 19.157 (R$ 45.900) anuais, ou menos. Para uma pessoa de 65 anos ou mais, que viva sozinha, o limite é de US$ 9.060 (R$ 21.700) por ano.O último declínio na taxa foi registrado em 2000, quando 31,1 milhões de pessoas viviam na pobreza nos Estados Unidos, uma soma equivalente a 11,3% da população. De acordo com o Censo, a renda média em 2004 manteve-se estável em US$ 44.389 (R$ 106.500) anuais. Entre os grupos étnicos, os negros são os que recebem menos e os asiáticos, os que recebem mais.O aumento da pobreza nos Estados Unidos ocorre apesar do forte crescimento econômico, que ajudou a criar 2,2 milhões de empregos no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.