Aumenta parcela de consumidores que acreditam na melhora do País

A confiança do consumidor mantém a tendência de recuperação iniciada em julho, segundo revelou nesta terça-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV), na Sondagem de Expectativas do Consumidor de setembro. A parcela de entrevistados que considera a situação econômica atual pior do que há seis meses reduziu-se de 28% em julho para 22,1% em setembro. A parcela dos consumidores que acreditam na melhora da situação econômica do País nos próximos seis meses aumentou, passando de 42,4% em julho para 44,6% em setembro. Segundo a FGV, a melhoria da confiança ocorreu porque ao longo do período de coleta dos dados, entre os dias 5 e 20 de setembro, foram veiculadas na mídia notícias favoráveis sobre a recuperação do nível de atividade econômica, do emprego e da renda. A FGV avalia ainda que o aumento da Selic no dia 15 de setembro "aparentemente não produziu mudanças no padrão das respostas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.