Aumenta procura por euro

A procura por euros disparou nos últimos dias e a moeda européia está desaparecendo das casas de câmbio e do estoque dos doleiros. O consumidor que tentou comprar euros ontem em muitas das casas de câmbio da avenida São Luís ou da avenida São João, no centro, voltou para casa de mãos vazias. "Levaram todos os euros que eu tinha, acabou tudo em três horas", conta o gerente de um estabelecimento, que não quis se identificar.Na corretora de câmbio Cotação, a venda de euros triplicou de fevereiro para cá. "No ano passado, a venda de todas as moedas européias juntas correspondia a 10% do meu total - agora, só o euro responde por 25%", diz Ricardo Gasparian, diretor-presidente da corretora. "Mas está faltando euro no mercado, então nós temos comprado no Exterior para suprir a demanda."Para Gasparian, as pessoas estão começando a conhecer mais a moeda. A consultora Roberta Oncken, de 28 anos, comprou euros pela primeira vez há 15 dias - 1,5 mil euros para uma viagem à Europa. "Se eu levasse tudo em dólar ia perder duas vezes, para comprar dolár aqui e para trocar por euros lá", diz Roberta.No mercado paralelo, a situação não é diferente. "Entre 20 de junho e ontem, se eu tivesse a mercadoria euro para entregar, tinha ficado milionário", conta um doleiro. Ontem, o euro estava sendo vendido no paralelo entre R$ 2,93 e R$ 3. Segundo ele, alguns clientes estão passando parte das economias em dólar para euros.O aumento da procura levou o BankBoston a implantar a venda de euros em oito agências. Antes, o banco só vendia cheques de viagem. "Foi uma exigência do mercado", diz Rui Pereira Jorge, diretor de produtos de crédito e turismo de varejo.

Agencia Estado,

18 de julho de 2002 | 09h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.