Aumentam garantias do cliente da Unimed-SP

Na semana passada, a carteira de usuários da Unimed São Paulo foi transferida à Central Nacional Unimed - operadora responsável pelo conjunto das cooperativas do sistema -, seguindo determinação da Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS). Desde 26 de dezembro do ano passado, a empresa estava sob direção fiscal e técnica da ANS, devido a dificuldades financeiras e, em conseqüência disso, problemas no atendimento aos consumidores. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Central, a efetivação da transferência dos usuários pessoa física acontecerá em 26 de dezembro, enquanto a dos usuários pessoa jurídica será dividida em duas etapas: uma em 1º de novembro e outra em 1º de dezembro.Esta iniciativa tem o objetivo de evitar a liquidação extra-judicial da operadora que estava passando por dificuldades financeiras - a dívida estimada da operadora chega a R$ 70 milhões. Com isso, a Assessoria de Imprensa da Central assegura que os clientes da Unimed-SP terão seus direitos garantidos (veja no link abaixo a orientação do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Idec). Ou seja, continuarão a usar a rede de hospitais e laboratórios credenciados à antiga operadora e serão atendidos pelos médicos da cooperativa. Os casos de urgência receberão atendimento da rede credenciada à Central Nacional.Em relação às carências, a Assessoria de Imprensa da Central explica que as condições estabelecidas nos contratos dos usuários com a Unimed-SP serão preservadas, com manutenção dos prazos atuais de carência e datas de aniversário. Ela também informa que não haverá alteração nas mensalidades, exceto os reajustes normais aplicados na data de aniversário do plano de cada usuário, como sempre ocorre. Os conveniados receberão pelo correio informações sobre a data e o local em que deverão substituir suas carteirinhas por um novo modelo, a ser utilizado após a efetivação da transferência.Orientação ao segurado da Unimed-SPCaso o segurado tenha problemas com a Unimed-SP, mesmo após a transferência da carteira, deve enviar uma carta de reclamação com aviso de recebimento (AR) à Central Nacional Unimed, com cópia para a ANS e órgãos de defesa do consumidor, como Fundação Procon-SP ou Idec. Também é possível reclamar no Disque ANS: 0800-701-9656. Se o caso não for solucionado, pode recorrer à Justiça. Vale lembrar que nas ações até 40 salários (R$ 7,2 mil), há o benefício do Juizado Especial Cível. Até 20 (R$ 3,6 mil), a presença do advogado fica dispensada. Acima destes valores, a processo é encaminhado à Justiça comum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.