Aumentam pedidos de auxílio-desemprego nos EUA

O número de norte-americanos que deram entrada a pedidos de auxílio-desemprego na semana passada subiu para o maior nível em seis semanas, mas grande parte das solicitações foi atribuída ao fechamento temporário das indústrias automobilísticas. O Departamento do Trabalho informou que recebeu 403 mil pedidos na semana encerrada em 6 de julho, 16 mil a mais do que na semana anterior.O total de pedidos recebidos na semana passada corresponde ao maior nível desde a semana encerrada em 25 de maio. Mas o dado da quadrissemana, considerado mais confiável por atenuar os fatores sazonais, mostrou crescimento de apenas 2 mil solicitações, para 395 mil.O número sobre o desemprego causou surpresa em Wall Street, onde as projeções apontavam aumento de apenas 3 mil pedidos sobre o total de 382 mil pedidos da semana até 29 de junho. Esse número da semana até 29 de junho, no entanto, foi revisado em alta para 387 mil. Os economistas observaram que o salto nos pedidos pode ser um dado distorcido, já que vários trabalhadores da indústria automobilística podem ter solicitado o benefício.A Ford Motor Co. e General Motors Corp. fecharam, temporariamente, pelo menos 69 fábricas na América do Norte por um período de duas semanas, para adequarem suas plataformas para a produção de modelos 2003. Alguns dos trabalhadores foram dispensados temporariamente e podem ter entrado com pedidos de auxílio-desemprego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.