Aumento da gasolina faz inflação "oficial" atingir 0,35%

A inflação medida pelo IPCA subiu para 0,35% em setembro, de 0,17% de agosto, informou o IBGE. A principal pressão sobre a taxa usada para o sistema de metas de inflação foi dada pela gasolina, com aumento de 3,36% no mês e impacto de 0,14 ponto porcentual, representando 40% do IPCA de setembro.Outros aumentos de preços importantes ocorreram no álcool (1,41%) e nos salários dos empregos domésticos (1,82%), que ainda reflete o aumento do salário mínimo ocorrido em maio. Houve reajustes ainda na taxa de água e esgoto (2,08%), passagens aéreas (2,96%), condomínio (1,21%), automóveis usados (1,01%)e plano de saúde (0,96%).Os produtos alimentícios registraram deflação no IPCA pelo quarto mês consecutivo, com variação em setembro de -0,25%.De janeiro a setembro, o IPCA acumulou variação de 3,95%, inferior ao acumulado no mesmo período de 2004 (5,49%). Em 12 meses, o índice ficou em 6,04%, próximo aos 12 meses imediatamente anteriores (6,02%), já que em setembro de 2004 a taxa (0,33%) foi semelhante à de igual mês deste ano. O INPC, que mede a inflação para a camada de renda mais baixa da população, ficou em 0,15% em setembro contra zero em agosto. O INPC acumula altas de 3,47% no ano e de 4,99% em 12 meses.Veja a evolução de outros índices de inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.