Aumento da produtividade na indústria inibe alta de preços

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, avaliou hoje que o aumento da produtividade da indústria brasileira ajuda a conter pressões por elevação de preço. Isso porque as empresas diminuem a capacidade ociosa, o que contribui para diluir os custos.O ministro citou o caso específico da indústria automobilística brasileira que no primeiro semestre do ano teve um crescimento de 18% em relação ao mesmo período do ano passado. "Com isso, elas podem enfrentar o aumento do preço do aço sem que isso leve à elevação dos preços", afirmou.Em rápida entrevista, após encontro com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, Mantega disse que ficou muito satisfeito com o índice de crescimento de 7,8% da produtividade da indústria brasileira no primeiro semestre do em relação ao mesmo período do ano passado. "Isso significa que as empresas estão reduzindo custo. Elas podem ter mais competitividade e não elevar preços", afirmou o ministro.PerspectivasNa sua avaliação, esse aumento da produtividade é importante para as perspectivas futuras da economia. "A interrogação que se tem hoje é se vai haver uma continuidade do crescimento, que está acontecendo agora, com o mesmo vigor", afirmou. "Eu acho que sim. Todos os indicadores dizem que isso é possível, com o aumento da produtividade da indústria e do nível de investimento", disse o ministro.Ele enfatizou que o Brasil não deve ter medo do crescimento da economia. "O crescimento é a coisa mais virtuosa que tem para o País porque aumenta a renda de todo mundo e permite mais investimentos", disse. Mantega enfatizou ainda que é possível crescer sem inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.