Aumento da Selic traz ?desesperança?, diz Força Sindical

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, disse hoje que a política econômica do governo está sendo norteada pela ?bússola dos especuladores?. O sindicalista divulgou nota na qual critica o aumento da Selic de 25,5% para 26,5%, anunciado hoje pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. "O resultado é escassez de crédito, falta de investimento, queda no nível da renda, redução do consumo, aumento do desemprego e desesperança", diz o comunicado.Segundo a nota da Força, ao elevar a taxa Selic, ?o atual governo dá sinal da assimetria entre as aspirações populares de empregos e crescimento econômico e os interesses dos especuladores". Paulinho disse que a medida contraria qualquer projeto de estimular a retomada do crescimento econômico, promessa feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes de ser eleito."Nos dá a impressão de que o governo olha o País pelo retrovisor. O atual governo está agindo exatamente como a equipe econômica do governo anterior, cuja insensibilidade social contribui para a elevação dos alarmantes índices de desemprego", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.