Aumento da telefonia fixa é um dos ?vilões? para inflação

O Banco Central (BC) reviu de 6,1% para 12,8% a projeção de aumento das tarifas de telefonia fixa para este ano. Esse aumento foi um dos "vilões" que levaram a uma piora das projeções do Comitê de Política Monetária (Copom) para a inflação deste ano e de 2005.Segundo a ata da última reunião do Copom ? que decidiu pela manutenção dos juros em 16% ao ano ?, o aumento da estimativa de tarifas de telefonia fixa se deve ao reajuste anunciado recentemente pelas empresas para repor o diferencial entre o Índice Geral de Preços Disponibilidade Interna (IGP-DI) e o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O Copom também elevou de 11% para 11,6% a projeção de aumento das tarifas de energia elétrica residencial.Preços administradosO Banco Central também projeta um aumento maior das tarifas do conjunto dos preços administrados por contrato em 2004. De acordo com ata da última reunião do Copom, a projeção subiu de 7,7% para 8,3% ao longo de 2004. Para 2005, a projeção de aumento foi mantida em 6%.O BC manteve em 9,5%, no entanto, a projeção de reajuste dos preços da gasolina esse ano. A projeção para o aumento do preço do gás de botijão caiu de 6,9% para 6,8% em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.