Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Aumento do gás de cozinha será todo repassado ao consumidor

O aumento no preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) industrial e residencial, respectivamente de 5,7% e 9,5%, deverá ser repassado integralmente para o consumidor, informou o presidente do Sindicato Nacional das Distribuidoras de Gás (Sindigás), José Agostinho Simões. "Só não sabemos ainda com que intensidade e velocidade este reajuste ocorrerá. Depende da política de cada distribuidora", informou.Ele acredita que o aumento diferenciado no preço dos GLP para indústria e residências "sinaliza" para uma tendência de unificação dos dois tipos de combustível. Ainda segundo ele, o repasse reflete o represamento dos preços desde que o dólar começou a se valorizar frente ao real e que o barril de petróleo começou a subir."O represamento conseguiu arrefecer o aumento, que poderia ser ainda pior, mas a variação cambial ainda ofereceu defasagem que teve que ser repassada para os preços", disse.O GLP residencial, o gás de cozinha em botijão de 13 quilos, já acumula reajustes de 93,26% este ano, já computada a queda de 12% no preço entre julho e agosto.

Agencia Estado,

29 de novembro de 2002 | 16h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.