Aumento do petróleo deve chegar à gasolina, prevê indústria

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Carlos Mariani Bittencourt, disse hoje ser inevitável o repasse do recente aumento no preço do petróleo para a nafta petroquímica, principal insumo do setor, além dos demais produtos do refino, como a gasolina e o diesel. Segundo ele, "as dificuldades do Iraque, cada vez mais fora de controle da administração americana", afetam diretamente a atividade da indústria petroquímica.Apesar da previsão de aumento generalizado, ele disse não saber como esse aumento será repassado ao consumidor. "Muitas vezes se tem a subida do preço básico mas não chega ao consumidor porque no decorrer da cadeia há amortecedores", afirmou. "A tendência de cada um é tentar repassar e a tendência de cada mercado é tentar resistir".Ele acredita que a Petrobras não conseguirá segurar o reajuste. "Se a Petrobras seguir tudo que tem dito que faz, ela vai tentar ajustar os preços a essa nova condição do mercado", afirmou. Mariani que disse que em conversa com outros empresários já se comenta que o valor do barril pode chegar até a US$ 50.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.