coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Aumento no preço do gás garante novos investimentos

A nova diretora de Gás e Energia da Petrobrás, Graça Silva Foster, assumiu o cargo defendendo a atual política de preços da empresa para o gás natural, criticada pelas distribuidoras, que temem mais aumentos. "A política deve assegurar rentabilidade para permitir a manutenção dos investimentos", afirmou ontem , em entrevista coletiva. Na segunda-feira, o preço do gás boliviano subiu, em média, 9%. O gás nacional aumentou 7%. O repasse às distribuidoras foi imediato.Os reajustes são fruto de revisões trimestrais previstas em contrato e não refletem as fórmulas de cálculo que estão sendo negociadas com as distribuidoras desde a virada do ano. Graça reafirmou que a nova política vai considerar o custo dos investimentos na cadeia do gás e a comparação com os combustíveis concorrentes - óleo combustível, no caso da indústria, e gás natural liquefeito (GNL), no caso das térmicas."A remuneração (com a venda do gás) tem de pagar os investimentos feitos em toda a cadeia, que inclui transporte e produção", frisou, afirmando que a empresa também se preocupa em manter um preço atrativo para os clientes. "Não adianta ter rentabilidade que mate o consumidor". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

NICOLA PAMPLONA, Agencia Estado

04 de outubro de 2007 | 08h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.