Austeridade pode levar a recessão, diz Stiglitz

O vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 2001 e ex-vice-presidente do Banco Mundial Joseph E. Stiglitz disse ontem que as políticas de austeridade fiscal "são uma receita para o menor crescimento". "É preciso entender que a austeridade por si só não vai solucionar os problemas porque não estimula o crescimento", disse Stiglitz em um encontro com jornalistas na cidade de La Coruña.

ESPANHA, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2011 | 03h04

O economista sugeriu que o próximo governo do Partido Popular - vencedor das últimas eleições espanholas - promova uma reestruturação do gasto e da questão fiscal para estimular a criação de emprego. "Temo que as políticas vão se concentrar na busca pela austeridade e esta é uma receita para um crescimento menor, recessão e mais desemprego", afirmou.

Stiglitz destacou que as reformas estruturais propostas para a Europa "foram desenhadas para melhorar a economia pelo lado da oferta e não pelo lado da demanda". Ele também criticou as propostas em favor da flexibilidade trabalhista, o que, diz ele, pode reduzir os salários. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.