carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Automobilísticas pedem ajuda ao Canadá contra falência

GM, Ford e Chrysler querem US$ 5,44 bilhões em conjunto para enfrentar a grave crise financeira

Efe,

05 de dezembro de 2008 | 23h54

As fabricantes de automóveis americanas General Motors (GM), Ford e Chrysler pediram nesta sexta-feira, 5, às autoridades canadenses 6,8 bilhões de dólares canadenses (US$ 5,44 bilhões) de ajuda financeira em conjunto para enfrentar a grave crise econômica. Veja também:Desemprego, a terceira fase da crise financeira globalEntenda a disparada do dólar e seus efeitos Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   Deste número, a maior fabricante de automóveis americana, General Motors, pediu 2,4 bilhões de dólares canadenses (US$ 1,92 bilhão) a longo prazo, mais um empréstimo imediato de emergência de 800 milhões de dólares canadenses (US$ 640 milhões). A Chrysler solicitou um empréstimo imediato de 800 milhões de dólares canadenses e outros 800 milhões de dólares canadenses de ajuda. Por sua parte, a Ford solicitou uma linha de crédito de dois bilhões de dólares canadenses. O presidente da Chrysler Canadá, Reid Bigland, afirmou através de um comunicado que o pedido "de um empréstimo temporário e que será totalmente pago pelos Governos do Canadá e Ontário é realmente duplo". Segundo os dados do setor, ao redor de 12% do Produto Interno Bruto (PIB) do setor industrial canadense procede do setor do automóvel, que emprega 500 mil pessoas, em sua maior parte na província de Ontário.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraautomobilísticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.