Autoridade do FMI diz que aperto fiscal dos EUA prejudicará crescimento

A economia dos Estados Unidos provavelmente cresceria 2 pontos percentuais adicionais este ano se o governo não estivesse apertando a política fiscal, afirmou nesta terça-feira o economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Olivier Blanchard.

Reuters

16 de abril de 2013 | 10h52

"O crescimento seria provavelmente de 1,5 a 2 por cento maior", afirmou Blanchard em entrevista.

Mais cedo, o FMI afirmou que a economia norte-americana deve crescer 1,9 por cento este ano. Essa estimativa ficou 0,2 ponto percentual menor do que a previsão anterior do FMI para a crescimento dos Estados Unidos.

Ao falar sobre a política fiscal na Europa, Blanchard disse que a demanda privada muito fraca na Grã-Bretanha significava que pode ser hora de as autoridades considerarem um ajuste aos planos fiscais iniciais.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMIEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.