Autoridades americanas admitem falha no caso Enron

O comitê do Senado dos EUA sobre casos governamentais divulgou um relatório que afirma que a SEC (comissão de valores mobiliários) e o sistema de Wall Street, de policiamento informal sobre grandes corporações, falharam em sua tarefa de detectar os problemas relacionados à contabilidade da Enron. O presidente da SEC, Harvey Pitt, respondendo ao relatório, disse que o documento "confirma o que nós sabíamos. Os escândalos corporativos que herdamos resultam de eventos que vinham acontecendo desde 1992 e que continuaram na década de 1990". O presidente George W. Bush nomeou Pitt como presidente da SEC em agosto de 2001. O comitê do Senado, que vem investigando o papel do governo e dos observadores do setor no colapso da Enron há alguns meses, disse que o sistema de supervisão tem de ser mais rígido. O comitê afirmou que, entre os que falharam em seus deveres, há analistas financeiros, agências de rating (classificação de risco) e auditores, bem como a SEC. Pitt disse que, desde que assumiu o posto, a SEC tem trabalhado para resolver os problemas que "criaram a atual crise de confiança." Ele destacou em seu comunicado que a comissão respondeu firmemente aos erros e problemas na Enron e em outras empresas, citando um movimento direcionado a aplicar as leis do mercado de títulos, examinar mais de perto as 500 maiores companhias, exigir divulgações corporativas mais rápidas e completas e acompanhar analistas e agências de rating. O relatório do Senado afirma que a equipe da SEC falhou ao não rever os balanços financeiros preliminares da Enron, encaminhados à comissão. Se tivessem feito isso, diz o documento, "eles teriam tido uma oportunidade de descobrir alguns dos problemas com as práticas financeiras da companhia, que parecem ter sido assinalados naqueles documentos." Além disso, o relatório destaca que as agências reguladoras de mercado tomaram decisões que permitiram à Enron se envolver em certas práticas contábeis, isentando a companhia de algumas exigências federais.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2002 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.