Autoridades canadenses aprovam compra da Inco pela Vale

A Companhia Vale do Rio Doce anunciou nesta quinta-feira ter obtido a aprovação necessária das autoridades canadenses para a compra da mineradora de níquel Inco, conforme o "Investment Canada Act". "Deste modo, a CVRD já obteve todas as aprovações regulatórias necessárias para concluir sua oferta de aquisição da Inco com pagamento à vista", diz o comunicado da empresa brasileira.A Vale ressalta, contudo, que a data para a conclusão da oferta continua sendo o próximo dia 23, à meia-noite (horário de Toronto, 21h pelo horário de Brasília). Inicialmente, a proposta seria votada em assembléia pelos acionistas da Inco na última segunda-feira. O prazo foi prorrogado justamente para que pudessem ser cumpridos todos os trâmites burocráticos referentes às exigências regulatórias para a efetivação do negócio. Segunda a nota distribuída pela companhia, o presidente da Vale, Roger Agnelli, ao saber da aprovação, teria afirmado: "Estamos contentes com a notícia, que confirma que o Ministro da Indústria do Canadá está convencido de que a aquisição da Inco pela CVRD será benéfica para o Canadá. A aquisição beneficia todos os envolvidos - a Vale, os acionistas, funcionários e fornecedores da Inco, as províncias e comunidades no Canadá onde ela atua. Agora estamos na expectativa da CVRD concluir a oferta." CompromissosPara conseguir autorização para a compra da Inco, a Vale se comprometeu com o governo canadense a estabelecer a base de seu negócio global de níquel em Toronto (Ontário) e tornar a Inco líder mundial na produção desse minério. Atualmente, a canadense é a segunda maior do mundo em produção e a maior em reservas. Os executivos da mineradora continuarão, em sua maioria, sendo de origem canadense, inclusive o diretor de operações.Além disso, a Vale também se comprometeu a investir na empresa, preservar o meio ambiente e incentivar comunidades locais. A Vale não poderá fazer demissões nas operações canadenses por pelo menos três anos, e o número total de empregos nessas operações não deverá cair abaixo de 85% dos níveis atuais.Para garantir o sucesso da CVRD Inco no longo prazo, os investimentos no Canadá serão expandidos em diversas áreas, inclusive em exploração, pesquisa e desenvolvimento, por um período de 3 anos. Tais investimentos irão fortalecer a posição atual e futura da CVRD Inco como líder no mercado mundial de níquel, e contribuirão para garantir a viabilidade no longo prazo das atividades da CVRD Inco em Sudbury, Ontário, e Thompson, Manitoba.A CVRD Inco respeitará todos os acordos celebrados com os governos das províncias, governos locais, sindicatos de trabalhadores e grupos aborígines, incluindo a "Labrador Inuit Association" e a "Innu Nation", no Canadá. A empresa também honrará todos os compromissos feitos a respeito do financiamento de instituições de ensino, incluindo acordos celebrados sobre o "Centre for Excellence in Mining Innovation" na Laurentian University em Sudbury, Ontário.Matéria alterada às 20h31 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.