Autuação em financeiras de SP soma R$ 3,3 bi em 2007

As autuações da Receita Federal em instituições financeiras, em São Paulo, somaram R$ 3,3 bilhões em 2007, segundo o delegado-substituto da Delegacia Especial das Instituições Financeiras (Deinf), Flávio Huttner. As irregularidades foram encontradas em cerca de 100 instituições no ano passado, entre elas bancos, seguradoras, corretoras de valores e factorings. De acordo com Huttner, porém, apenas uma parcela desse valor foi de fato arrecadado pela Receita, já que a maioria das instituições recorre destas autuações.Ele explica que, no caso dos grandes bancos, as irregularidades têm a ver com perdas em crédito, rateio de despesas dentro do grupo econômico ou a incidência da CPMF em determinadas operações. Huttner afirma que nessas situações, as instituições não escondem as operações, mas há uma discordância entre o que o banco faz e o que o fisco considera, por lei, como correto.Com as factorings, porém, o problema é maior, segundo Huttner. "Há um problema sério, de omissão de receitas mesmo, de empresas que só estão constituídas no papel, entre outros", afirma. De acordo com ele, nessas instituições, os casos de irregularidades envolvem sonegação de impostos de fato, o que não ocorre nos grandes bancos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.