Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Auxílio Brasil: pagamento da parcela de abril começa na quinta-feira

Escalonamento de datas é realizado por meio do último número do NIS e vai até o dia 29 de abril

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2022 | 07h42

Começa nesta quinta-feira, 14, o pagamento da parcela do Auxílio Brasil de 2022 referente ao mês de abril. Como é feito usualmente, o escalonamento de datas será realizado por meio do último número do NIS (Número de Identificação Social), que vai de zero a nove.  

Para a parcela de abril, os valores serão liberados até o dia 29 deste mês. Confira abaixo o calendário completo do Auxílio Brasil para abril. 

Final do NIS 1: 14 de abril 

Final do NIS 2: 18 de abril 

Final do NIS 3: 19 de abril 

Final do NIS 4: 20 de abril 

Final do NIS 5: 22 de abril 

Final do NIS 6: 25 de abril 

Final do NIS 7: 26 de abril 

Final do NIS 8: 27 de abril 

Final do NIS 9: 28 de abril 

Final do NIS 0: 29 de abril 

O Ministério da Cidadania destaca que, para conseguirem ser habilitadas no programa, as pessoas devem atender aos critérios de elegibilidade e ter os dados atualizados no Cadastro Único (CadÚnico) nos últimos 24 meses. Além disso, as informações no cadastro não podem ser divergentes de outras bases do governo federal.  

Como receber o Auxílio Brasil?

O benefício pode ser pago por meio de Poupança Social Digital, no aplicativo Caixa Tem, criado inicialmente para o auxílio emergencial. O saque pode ser feito com o Cartão Social. Outra opção é a poupança Caixa Fácil, simplificada, com limite de saldo e movimentação mensal de R$ 3 mil. 

Quem tem direito ao Auxílio Brasil?

De acordo com a página oficial do Programa no Ministério da Cidadania, as pessoas que têm direito ao Auxílio Brasil são: 

  • Situação de extrema pobreza, que possuem renda familiar mensal per capta de até R$ 105 
  • Situação de pobreza, que possuem renda familiar mensal per capta entre R$ 105 e R$ 210 
  • Regra de emancipação: famílias que tiveram melhora na renda familiar, mas que a mesma não ultrapasse R$ 525. Neste caso, o benefício seguirá ativo por até 24 meses. Para isso acontecer, é necessário que haja na composição familiar crianças, jovens de até 21 anos ou gestantes
Tudo o que sabemos sobre:
Auxílio Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.