Avalie o investimento nas ações da Vale

O investimento em fundos de privatização da Vale do Rio Doce com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser feito até dia 15 e as transferências dos fundos da Petrobrás para o da Vale até sexta-feira, segundo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os optantes obterão 5% de desconto na compra das ações da Vale desde que cumpram a carência de seis meses.O trabalhador que vai aplicar o FGTS deve procurar um dos bancos que oferecem o produto - são 26 carteiras abertas a qualquer investidor - levando um extrato do FGTS ou a carteira de trabalho e o número do PIS-Pasep. Não é preciso abrir conta corrente. É possível aplicar na Vale até 50% do saldo das contas vinculadas.Um dos critérios para a escolha do fundo é a taxa de administração cobrada pelo banco. Como o papel que compõe a carteira é o mesmo em todos os fundos, o nível da taxa será fator determinante de rentabilidade das carteiras. Um fundo com taxa menor tende a render mais que o de taxa mais elevada. As taxas cobradas variam de 0,7% a 2% ao ano.É interessante?A acentuada valorização da ação ordinária (ON, com direito a voto) da Vale, a que vai compor a carteira dos fundos, tem dividido as opiniões dos analistas sobre a atratividade do investimento do FGTS no fundo da empresa. O risco seria aplicar em uma ação valorizada que poderá ficar ainda mais cara acompanhando a possível onda de alta que se desenha para a bolsa diante da perspectiva de redução das taxas de juro.A ação da Vale poderá estar mais ou menos valorizada dependendo do momento da definição do valor de venda das ações. No ano, até o momento, o papel acumula valorização de 17,12%, que fica ampliada para 25,57% nos últimos 12 meses. Para alguns analistas, os números indicam que pode ser uma temeridade investir na Vale.O diretor da Ágora Corretora, Álvaro Bandeira, está otimista. "Só em dividendos, a empresa deverá distribuir 9% do valor das ações este ano, o que supera o rendimento do FGTS, de TR mais 3% ao ano." A perspectiva seria alentadora para prazos mais longos. "A possibilidade de transferir os recursos para os fundos carteira livre - compostos por títulos atrelados a juros e ações diversas - também atrai", completa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.