Avanço de bolsa da Itália impulsiona ações na região

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Avanço de bolsa da Itália impulsiona ações na região

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, subiu 0,79%, a 1.385 pontos

SUDI, REUTERS

24 de setembro de 2014 | 14h25

A bolsa de Milão avançou mais do que seus pares e ajudou as ações europeias a fecharem em alta nesta quarta-feira, após a confiança do consumidor italiano subir pela primeira vez em quatro meses.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, subiu 0,79 por cento, a 1.385 pontos. Já a bolsa de Milão FTSE MIB subiu 1,67 por cento.

Declarações favoráveis do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, também sustentaram os mercados, compensando indicadores econômicos fracos da Alemanha e resultados decepcionantes do grupo holandês TNT.

Falando em entrevista a uma rádio francesa, Draghi afirmou que o BCE manterá a política monetária frouxa por quanto tempo for necessário para elevar a inflação da zona do euro na direção da meta do BCE, de pouco menos de 2 por cento.

O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi tem repetidamente prometido implementar reformas econômicas para reanimar a economia do país, e o "o Ftse/Mib poderia ter um bom desempenho até o fim deste ano se Renzi conseguir manter unida sua equipe", disse o analista sênior de mercado do ActivTrades Carlo Alberto de Casa.

Embora a confiança empresarial alemã tenha caído pelo quinto mês seguido em setembro, para o menor nível desde abril de 2013, muitos operadores disseram que as expectativas de novas medidas de estímulo do BCE ajudam a compensar os dados desencorajadores.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,45 por cento, a 6.706 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,7 por cento, a 9.661 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,25 por cento, a 4.413 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,67 por cento, a 20.691 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,51 por cento, a 10.856 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,77 por cento, a 5.753 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.