Avanço de crédito no Brasil demanda supervisão--FMI

O sistema financeiro do Brasil está "forte", apesar do rápido crescimento de crédito às famílias ser um risco que precisa ser cuidadosamente monitorado, afirmou nesta terça-feira o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Reuters

31 de julho de 2012 | 13h24

"Há alguns sinais de dificuldades financeiras entre as famílias", disse o FMI em sua avaliação sobre a saúde do sistema financeiro do Brasil. É a primeira vez que o Brasil concordou com a divulgação do relatório.

Em particular, o FMI disse que há sinais de aumento do endividamento das famílias, com brasileiros usando cartões de crédito e cheque especial para financiar o consumo.

Os preços de moradias em São Paulo e Rio de Janeiro também estão aumentando rapidamente, com dados sugerindo que os preços crescem quase 30 por cento ao ano, acrescentou o FMI.

A organização multilateral disse, entretanto, que essas preocupações estão sendo mitigadas por uma forte supervisão bancária e capital e liquidez significativos dos bancos.

O FMI afirmou que lidar com aumento da volatilidade nos fluxos de capitais de investimento foi um "desafio crônico" para o Brasil.

Isso também levou as autoridades a baixar a taxa de juros e alterar a curta duração de contratos financeiros, que ajudaram bancos, mas atrapalharam o desenvolvimento de mercados financeiros de longo prazo.

Isso vai levar tempo e requerer esforços sustentáveis por meio de uma ampla frente política, acrescentou o FMI.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMIBRASILATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.