Divulgação
Divulgação

Avião deixa ‘cemitério’ em Viracopos para virar restaurante em Minas

Empresário de Poços de Caldas está desmontando avião abandonado comprado em leilão para abrir restaurante de comida mineira e japonesa

Rene Moreira, especial para o Estadão,

11 de abril de 2014 | 17h09

FRANCA - Um avião cargueiro da companhia Sky Master, que está em área desativada do aeroporto de Viracopos, em Campinas, começou a ser desmontado para ser transferido para um novo endereço.

A aeronave, que se encontra em um cemitério de aviões perto da cabeceira da pista, será transportada para Poços de Caldas (MG) onde será transformada em bar e restaurante.

 

O cargueiro está no local há seis anos e dez trabalhadores estão fazendo o desmonte das peças. O avião será levado em carretas para o município mineiro, onde o novo dono vai gastar cerca de R$ 1,5 milhão para abrir o restaurante.

O avião tem quase 60 metros de comprimento e foi adquirido em leilão judicial pelo empresário Thiago Oliveira, de 26 anos.

 

Ele acredita que até o final deste mês já terá desmontado e levado o cargueiro para Poços de Caldas. A partir daí, vai começar a trabalhar para transformá-lo no restaurante. Além da tradicional comida mineira, também vai servir pratos japoneses.

 

Se tudo correr dentro do previsto, o empreendimento será inaugurado nos primeiros meses de 2015 para ser mais uma atração turística da cidade do Sul de Minas. O avião terá mirantes nas asas e um simulador de voo na cabine.

 

A aeronave voou pela última vez há pouco mais de cinco anos e, segundo o novo dono, está em ótimo estado de conservação. Ele não conta quanto pagou pelo aparelho no leilão realizado no ano passado, mas acredita que fez um grande negócio. "Creio que o restaurante será um sucesso".

 

Outros aviões também estão abandonados em Viracopos e devem ter destinos diferentes em breve. Um B737 da VASP, por exemplo, será utilizado em treinamentos de segurança operacional após ter sido doado à concessionária que administra o aeroporto.  

Tudo o que sabemos sobre:
Aviões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.