Augustin Marcarian/AFP
Augustin Marcarian/AFP

Avião que transportava diretora do FMI retorna a Buenos Aires após decolagem

Segundo veículos locais, aeronave enfrentou queda de pressão no interior da cabine minutos após deixar a capital argentina; American Airline nega pouso de emergência

O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2018 | 03h09

BUENOS AIRES - O avião que transportava a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, retornou ao aeroporto internacional de  Buenos Aires minutos após a decolagem, informam veículos locais citando fontes oficiais. A executiva esteve na Argentina neste fim de semana para um encontro com ministros de finanças e presidentes de bancos centrais de países do G-20.

Segundo os jornais Clarín e La Nacion, o voo da American Airlines que transportava Lagarde decolou às 20h55 (horário local) com destino a Miami, nos Estados Unidos. No entanto, minutos após deixar o aeroporto, a cabine no interior do avião sofreu uma queda de pressão e a aeronave precisou retornar imediatamente ao terminal de Ezeiza, em Buenos Aires.

A American Airlines não confirmou se Lagarde estava a bordo da aeronave, apenas informou que "os registros descartaram uma aterrissagem de emergência e que a retirada dos passageiros foi realizada em inconvenientes".

O FMI ainda não comentou o caso.

Lagarde esteve em Buenos Aires no fim de semana para uma reunião com ministros de finanças e presidentes de bancos centrais dos países que compõem o G-20. //REUTERS, AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.