coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Avon lança linha de acessório com sua marca

Empresa também estuda usar a marca e a rede de vendedoras no País para oferecer outros produtos de moda e beleza

Mariana Gazzoni, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2014 | 02h10

A Avon lançará hoje uma linha de bolsas e bijuterias com a sua marca no Brasil. A empresa já vende acessórios de parceiros há mais de dez anos por meio do folheto Moda e Casa, mas só agora terá produtos com marca própria. Os acessórios serão desenvolvidos globalmente e vendidos pelas consultoras da marca no País, que já chegam a 1,5 milhão. "Identificamos uma oportunidade para a marca Avon nesse segmento. Quem compra maquiagem também quer outros produtos", diz a diretora de Moda e Casa da Avon, Juliana Barros.

A linha de acessórios da Avon começou a ser desenvolvida há dois anos, mas os primeiros produtos entraram nos catálogos da empresa apenas neste ano. Os produtos já estão à venda na Europa e no México e chegam ao Brasil na sexta-feira. Inicialmente, serão oferecidos no País 15 modelos de bolsas e bijuterias com preços até R$ 179,99.

As bolsas e bijuterias da Avon foram desenhadas pelo estilista Michael Tomczak, diretor global de moda e tendência da Avon. O design é global, mas o gosto do brasileira foi contemplado, diz a Avon. O País é o principal mercado da marca, superando os EUA, sede da empresa.

As vendas da Avon cresceram 6% no Brasil em 2013. As consultoras da empresa, no entanto, expandiram em 17% as vendas dos produtos oferecidos no catálogo de Moda e Casa.

"Com a ascensão da classe C, as mulheres estão comprando mais produtos ligados à beleza, como acessórios", disse Juliana. Ela afirma que a Avon estuda levar sua marca a novos segmentos relacionados a moda e beleza, sem revelar quais.

Para o sócio-diretor da consultoria Sonne Branding, Maximiliano Bavaresco, a estratégia da Avon é aproveitar o poder de sua marca e sua rede de vendedoras para expandir seus negócios além da maquiagem. Segundo ele, a oferta de acessórios com a marca própria tende a ser mais rentável do que a venda dos produtos de outras marcas.

"Loja de departamento". Ao fortalecer a oferta de acessórios, a Avon tenta atrair clientes que buscam a comodidade de comprar vários produtos em um mesmo lugar. "Esse é um conceito de 'one stop shopping', já usado pelo varejo nas lojas de departamento. A Avon quer trazer isso para a venda direta", disse Bavaresco.

Outras empresas de venda porta a porta já fazem isso. A Herbalife, por exemplo, oferece no mesmo catálogo shakes de emagrecimento e também cosméticos da marca.

Segundo Bavaresco, o sucesso da Avon no segmento de acessório dependerá de sua agilidade em apresentar novidades a consumidora. "Vender acessório é diferente de cosmético. A consumidora compra o mesmo creme ou batom quando o produto acaba, mas não quer comprar o mesmo acessório."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.