Ayoub divulgará sua avaliação sobre proposta da VarigLog na sexta

O juiz Luiz Roberto Ayoub, responsável pela recuperação judicial da Varig, informou que só vai divulgar na sexta-feira sua avaliação sobre a proposta da VarigLog de aquisição da ex-controladora. Ayoub espera dois pareceres, um do Ministério Público do Rio e outro do administrador judicial da Varig - a consultoria Deloitte - para poder tomar sua decisão. Os pareceres serão entregues amanhã a Ayoub. De acordo com uma fonte que acompanha as negociações o plano de recuperação judicial da Varig, que já foi aprovado pelos credores da companhia, está sendo modificado e terá de ser analisado na assembléia dos detentores de crédito da empresa, que será realizada em data ainda indefinida.No encontro de credores também será votada a proposta de aquisição da VarigLog de cerca de US$ 500 milhões. Segundo essa fonte, o plano original de recuperação judicial da Varig terá de ser modificado para se adequar à oferta da ex-subsidiária. Isso porque devido à fragilidade do fluxo de caixa da empresa, a VarigLog está pleiteando prazos mais longos para pagar os credores da Varig e também deságio para honrar os débitos.Na última quarta-feira, a Justiça do Rio de Janeiro cancelou a assembléia de credores da Varig, marcada para o próximo dia 10, que analisaria a proposta de compra feita pela VarigLog, de US$ 500 milhões. Conseqüentemente, o leilão da companhia aérea, que seria realizado no dia 12, também foi suspenso. Ainda não foram definidas novas datas. O motivo do cancelamento foi a apresentação de uma proposta melhorada da VarigLog. Segundo a Justiça, a ex-subsidiária da companhia não havia entregado alguns documentos importantes para análise da viabilidade da oferta. Principal dúvidaA principal dúvida sobre a proposta era saber como os credores da Varig teriam garantia de que as suas dívidas seriam honradas na chamada Varig antiga, que seria desmembrada da operação principal para herdar o passivo de R$ 7,9 bilhões. Pelos detalhamentos apresentados nesta quarta-feira, a VarigLog se compromete a destinar R$ 277 milhões (US$ 125 milhões) pela Varig antiga. Esse dinheiro faz parte do R$ 1,067 bilhão (US$ 485 milhões) que a ex-subsidiária pretende desembolsar pela nova Varig. Na proposta anterior, não estava previsto o desembolso de dinheiro para a Varig antiga.Credores e a comissão de juízes responsável pela recuperação judicial da Varig tinham dúvidas sobre a oferta. O Ministério Público do Rio e o administrador judicial da Varig, a consultoria Deloitte, têm, agora, 24 horas para analisar o documento, que só vale até o dia 16.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.