Azul planeja aumentar sua participação no mercado de voos domésticos

Para atingir este objetivo a empresa encomendou recentemente 40 aviões turbo-hélice ATR, de menor porte, que começam a chegar em novembro de 2011

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

30 de setembro de 2010 | 16h01

A Azul planeja aumentar sua participação no mercado de voos domésticos para 15% a 20% até 2013, afirmou o presidente da companhia aérea, Pedro Janot, em encontro com empresários na Câmara Britânica de Comércio (Britcham). Recentemente, a Azul desbancou a Webjet e se tornou a terceira no mercado, com 6% de participação, atrás de TAM (43%) e Gol (39%).

"O mercado está crescendo como um todo. As pequenas estão crescendo mais e as duas grandes (Tam e Gol) crescem menos que o mercado, mas a dois dígitos", disse o executivo.

Segundo Janot, uma das apostas é na aviação regional. Para isso a empresa encomendou recentemente 40 aviões turbo-hélice ATR, de menor porte, que começam a chegar em novembro de 2011. As aeronaves serão utilizadas para ligar cidades industriais de médio porte às capitais, com voos diretos. "Cerca de 85% dos nossos voos serão diretos e apenas 15% com escala ou conexão", disse.

O presidente da Azul afirmou que a empresa avalia 60 cidades, em todos os Estados, para receber voos. "Os grandes mercados candidatos são o interior de São Paulo, do Nordeste e de Minas. Todas as cidades que estão em franca industrialização, como Catalão, em Goiás, que tem fábrica da Mitsubishi", avaliou. Quanto ao Rio, ele afirmou que a infraestrutura ainda é deficiente, citando as cidades de Campos e Macaé.

Tudo o que sabemos sobre:
AzulaviaçãoaviãoTamGolWebjet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.