finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bacia de Campos receberá P-52 e P-54 até o fim do ano

Completando 30 anos esta semana, a Bacia de Campos, a maior bacia petrolífera na costa brasileira, vai receber até o final do ano duas novas plataformas, a P-52 e P-54, que elevarão sua capacidade de produção em mais 360 mil barris por dia e 15 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, informou hoje em nota a assessoria da estatal. O volume corresponde a 20% da produção atual da companhia no Brasil, o que contribuirá para a manutenção da auto-suficiência de petróleo no País, conquistada em 2006.Produtiva desde 13 de agosto de 1977, a Bacia de Campos é responsável, hoje, por aproximadamente 84% da produção nacional de petróleo. De lá são extraídos diariamente cerca de 1,49 milhão de barris de óleo e 22 milhões de metros cúbicos de gás. E seu potencial está, ainda, longe de se esgotar. Pelas previsões da companhia, ela chegará a 2010 produzindo 1,8 milhão de barris de óleo por dia e 34,6 milhões de metros cúbicos de gás.Com 45 campos em produção espalhados por 100 mil quilômetros quadrados, a Bacia de Campos estende-se do Estado do Espírito Santo, nas imediações da cidade de Vitória, até Arraial do Cabo, no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro. Nessa bacia, a Petrobras montou um dos maiores complexos petrolíferos do mundo. São cerca de 2.350 poços perfurados em busca de petróleo e gás, 45 plataformas marítimas das quais 41 de produção e quatro de processamento de petróleo.

KELLY LIMA, Agencia Estado

17 de agosto de 2007 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.