<b>Agência Estado</b> e Agroconsult fazem viagem "De olho na safra 2002/2003"

Começou neste domingo o levantamento das condições da safra 2002/2003 que está sendo feito in loco por uma equipe de analistas da Agroconsult e de jornalistas da Agência Estado. O primeiro destino da viagem "De olho na safra 2002/2003" é a região sul de Goiás. O grupo vai percorrer mais de 7.000 quilômetros, visitando os principais pólos de produção de grãos do País e deve alcançar Santa Catarina em uma semana. O objetivo é realizar uma avaliação das condições das lavouras de verão ao longo do trajeto e a provável produtividade.O que se pôde observar nos municípios de Rio verde e Montividiu, visitados no domingo, foram lavouras de soja de muito bom aspecto. As plantações de milho e de algodão, em menor proporção, também se desenvolvem em excelentes condições. O plantio de soja atrasou cerca de 30 dias na região por causa da estiagem nos meses de outubro e novembro.Data limiteAlguns produtores esperaram para semear a soja até a data limite, dia 20 de novembro. Essas lavouras estão começando a entrar em fase de maturação, e se desenvolvem bem. Houve produtor que trocou o plantio de variedade precoce pela superprecoce. Com isso ganhou cerca de 20 dias no ciclo da soja, abrindo uma folga para o plantio da safrinha de milho.As lavouras superprecoces semeadas mais tarde entram em colheita esta semana, e a expectativa é de produtividade média entre 50 e 52 sacas/hectare, ou acima de 3 mil quilos /ha. Esta é a média histórica da região, segundo os produtores. As lavouras superprecoces semeadas mais cedo já estão em colheita. Pela maior exposição à seca de outubro e novembro, a produtividade média é menor neste caso, entre 40 e 45 sacas/ha.Os produtores de Montividiu e Rio Verde estão animados, pois as chuvas que se sucederam à seca foram abundantes e suficientes para recuperar a soja e produzir uma safra dentro das média esperada. A opinião geral dos produtores é de que não houve prejuízo climático este ano, e é pouco provável que ocorram danos até o final da colheita. Poucas áreas estão sendo colhidas neste momento e o trabalho deve se intensificar a partir de 15 de fevereiro.MilhoO plantio de milho de verão em Rio Verde e Montividiu é bem menor do que de soja, mas as lavouras plantadas apresentam excelente desenvolvimento. As expectativas são de colheita entre 100 e 140 sacas/ha, ou seja, entre 6 mil e 8,4 mil kg/ha. É um resultado considerado excelente para a região.Em Rio Verde, planta-se mais milho no verão, pois o clima na maior parte do município apresenta riscos para a safrinha. Em Montividiu, cerca de 100 km rumo oeste, o microclima é mais favorável à safrinha de milho. Assim, as propriedades de Montividiu quase não plantam milho no verão. E semeia a soja superprecoce para entrar com a safrinha a tempo. As lavouras de algodão estão em fase inicial de desenvolvimento nos dois municípios e evoluem em ritmo normal.A viagemNesta segunda-feira integrantes da viagem "De olho na safra 2002/2003" visitaram as propriedades do Triângulo Mineiro. Os consultores da Agroconsult se reuniram com os produtores destas regiões, para troca de idéias sobre os principais problemas enfrentados pelo setor. Em algumas regiões, como Alta Mogiana e Oeste do Paraná, o grupo se dividirá em dois para poder visitar um número maior de cidades. O dia-a-dia da jornada está retratado no www.agrocast.com.br.Já a íntegra do diagnóstico, com os detalhes do levantamento e a atualização da estimativa de safra estará disponível apenas para os assinantes do Agrovip, serviço de análises e notícias sobre soja e milho feito em parceira pela Agroconsult e pela Agência Estado. A viagem tem também o apoio da Bunge Fertilizantes.A primeira parte da viagem começou neste domingo por Goiás e agora segue pelo cerrado mineiro e pelas regiões da Mogiana e Oeste de São Paulo, atravessa todo o norte e oeste do Paraná e vai parar no oeste catarinense, no dia 8 deste mês.A segunda etapa da viagem terá dois percursos, um contempla os principais pólos de produção de Mato Grosso e o outro as área de produção do Mato Grosso do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.