Baixa nos juros também ajuda agricultura, diz ministro

A recente queda da taxa de juros deverá ampliar "a demanda por bens agrícolas e irá incentivar o setor a crescer", disse neste sábado o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que participa da reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC) no Egito. "A baixa dos juros irriga o sistema de investimentos e gera uma demanda maior por bens e é isso que a agricultura necessita", afirmou. Segundo ele, a queda do custo do capital terá dois efeitos para o setor agrícola. "O primeiro é indireto. A queda da taxa ajuda os investimentos e são esses novos projetos que geram empregos. O aumento dos empregos, por sua vez, gera uma maior demanda por produtos agrícolas", disse. O segundo efeito poderá ser o maior investimento de empresas no setor de agro-negócios.Rodrigues informou que ira pedir um financiamento do BNDES para que a construção de armazéns seja incentivada. "Temos boas perspectivas para esta safra e para 2004, mas estou preocupado com a infra-estrutura, em especial a falta de armazenagem", afirmou.O ministro disse que o Plano de Safra, anunciado na semana passada, prevê R$ 500 milhões para a construção de novas instalações, mas ele acha que será necessário um valor ainda maior. "Para isso, vamos necessitar da ajuda do BNDES", afirmou, sem revelar o valor que será pedido em financiamento. Dados do governo apontam que o Brasil conta com apenas 10% do nível de armazém existente nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.