Baixa produção industrial não preocupa Furlan

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, disse, nesta quinta-feira, que o resultado da produção industrial em janeiro, que declinou 1,3%, "não é preocupante" para as perspectivas de crescimento do País. "Olhar pelo retrovisor é um bom sinal para análise, mas olhar pelo pára-brisa dianteiro é melhor", disse Furlan. "Se você vir os números desta semana que foram divulgados no mercado de veículos, que cresceu 17,7%, das exportações que continuam crescendo, e dos investimentos, verá que a economia está em clara recuperação."Ações do BBO ministro ainda destacou o interesse dos investidores pela oferta pública de um lote de ações do Banco do Brasil em poder do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), o Tesouro e o próprio BB. "Com esse pacote de ações, queremos dar mais liquidez as ações no mercado", disse.InvestimentosSegundo ele, durante o café da manha com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, representantes da mineradora Rio Tinto reafirmaram sua intenção de retomar seus investimentos superiores a US$ 2 bilhões no pólo siderúrgico de Corumbá. O projeto foi paralisado porque a legislação brasileira proíbe que estrangeiros controlem operações de mineração na região de fronteira. Segundo Furlan, o governo está buscando uma solução legal, provavelmente por meio de um novo projeto de lei que altere a proibição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.