Baixa renda puxa crescimento do acesso à internet no País

Maioria dos usuários utiliza lan houses, com o objetivo de acessar email ou sites de relacionamento

Jacqueline Farid, Agência Estado

11 de dezembro de 2009 | 10h13

Em 2008, 56 milhões de pessoas de dez anos ou mais acessaram a internet pelo menos uma vez, por meio de um computador. O número  corresponde a 34,8% da população nessa faixa etária e mostrou um aumento expressivo nos últimos três anos - em 2005, o porcentual era de 20,9%. Os dados são parte de pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

VEJA TAMBÉM:
Especial: Banda Larga, cara e lenta

Em todos os níveis de escolaridade foi observado aumento do acesso em relação a 2005, mas o crescimento foi mais intenso na população com menos escolaridade, segundo a pesquisa. Os locais de acesso público pago (lan houses) são os mais utilizados e o principal motivo apontado pelos usuários para uso da rede é a comunicação com outras pessoas, por email ou sites de relacionamento.

 

O estudo mostra que os usuários da internet eram mais escolarizados (10 anos de estudo em média) que aqueles que não a utilizavam (5,5 anos de estudo), e a proporção de pessoas que acessavam era maior quanto maior era a escolaridade. Entre aqueles com 15 anos ou mais de estudo, o porcentual de usuários da rede era de 80,4%; entre os com 11 a 14 anos de estudo, 57,8%; com 8 a 10 anos de estudo, 38,7%; com 4 a 7 anos de estudo, 23,4%; e entre as pessoas sem instrução ou com menos de 4 anos, 7,2%.

 

Regiões

 

As regiões Sudeste (40,3%), Centro-Oeste (39,4%) e Sul (38,7%) registravam os maiores porcentuais de usuários, e as regiões Norte (27,5%) e Nordeste (25,1%), os menores. Entre as os Estados, o Distrito Federal (56,1%), São Paulo (43,9%) e Rio de Janeiro (40,9%) tinham os maiores porcentuais de pessoas que acessaram a internet; enquanto Alagoas (17,8%), Piauí (20,2%) e Maranhão (20,2%) apresentaram os menores porcentuais.

 

O aumento no acesso à internet se deu tanto para os homens (de 21,9% da população total masculina de dez anos ou mais em 2005 para 35,8% em 2008) quanto para as mulheres (de 20,1% para 33,9%).

 

A utilização da internet era maior entre os mais jovens em 2008. O grupo de 15 a 17 anos de idade registrou o maior porcentual (62,9% da população dessa idade) de pessoas que acessaram a rede e, além disso, teve o maior aumento em relação a 2005 (quando era de 33,7%). A partir dessa faixa etária, o porcentual de usuários diminuía com a idade, chegando a 11,2% das pessoas de 50 anos ou mais. Esse grupo representava, em 2008, 24,8% da população total, mas correspondia a apenas 8,0% do total dos que tinham acessado a internet.

 

Ainda de acordo com a pesquisa, a proporção de pessoas que acessaram a internet no grupo de 10 a 14 anos de idade (51,1% da população dessa faixa etária) ficou acima das porcentagens de usuários em todas as faixas etárias a partir de 25 anos, em todas as regiões.

Tudo o que sabemos sobre:
baixa rendaIBGEinternetNordeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.