Baixar Selic não garante crescimento sustentado, diz Fritsch

Não é baixando a taxa de juros básica (a Selic) que se vai garantir o crescimento sustentado do País. É o que pensa o economista Winston Fritsch, ex-diretor do Banco Central e atualmente sócio da Rio Bravo, para quem é uma discussão equivocada ligar crescimento econômico à taxa de juros. "A discussão do crescimento no Brasil passa pela questão do custo do capital, pelo alongamento da taxa de juros e pela criação de um mercado de capitais", disse ele na entrevista ao programa Conta Corrente, da Globo News. "Não é olhando a taxa Selic que o empresário (por exemplo) toma a decisão de construir uma fábrica. São outras considerações. O problema do crescimento do Brasil não é de política monetária", afirmou. "Você não vai investir se não criar poupança e não dispuser de financiamento de longo prazo."

Agencia Estado,

10 Março 2004 | 07h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.