Balança comercial do agro deve ter superávit menor este ano

O chefe do departamento de Comércio Exterior da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antônio Donizeti Beraldo, estimou, nesta sexta-feira, que o superávit da balança comercial do agronegócio será de US$ 37 bilhões neste ano valor inferior ao resultado de US$ 38,4 bilhões registrado no ano passado.O saldo será menor por causa das importações, que devem crescer de US$ 5,18 bilhões para US$ 6 bilhões neste ano. Em relação às exportações, ele disse que numa projeção otimista o Brasil repetirá em 2006 os resultados do ano passado, quando as vendas externas renderam US$ 43,6 bilhões.No primeiro bimestre deste ano, a receita das exportações renderam 5,818 bilhões, com crescimento de 8,5% na comparação com os US$ 5,364 bilhões em igual período do ano passado. "Embora o resultado seja positivo, ele comprova perda de fôlego na capacidade exportadora do agronegócio", disse Beraldo.Ano passadoNo primeiro bimestre do ano passado em comparação com igual período de 2004, o crescimento das exportações agrícolas foi de 23,4%. No acumulado de janeiro e fevereiro deste ano, os gastos com importações somaram US$ 940 milhões, 22,5% a mais que os US$ 767 milhões em igual período do ano passado. O saldo da balança no período foi de US$ 4,877 bilhões, 6,1% acima do resultado de US$ 4,596 bilhões do mesmo período do ano passado. "É um resultado tímido", disse Beraldo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.