Balança comercial tem resultado recorde em 2006

O saldo da balança comercial fechou 2006 com um superávit de US$ 46,077 bilhões, um recorde histórico no País. O resultado ficou 1,368 bilhão acima do de 2005 (de US$ 44,709 bilhões) e é US$ 2 bi superior à meta do governo para o ano, de US$ 44 bilhões. A soma no ano também superou a expectativa do mercado. A pesquisa Focus, divulgada nesta terça-feira, estimava um superávit comercial de US$ 45 bilhões. O mesmo ocorreu em relação às projeções do grupo de analistas consultados pela Agência Estado, entre US$ 44,7 bilhões e US$ 45,693 bilhões. As exportações somaram US$ 137,471 bilhões e as importações atingiram US$ 91,394 bilhões. Segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o resultado das vendas externas é recorde, e representa crescimento de 16,2% (em valores nominais) em relação a 2005. A média diária das exportações fechou o ano em US$ 552,1 milhões. Em 2005, as exportações somaram US$ 118,308 bilhões, com média diária de US$ 471,3 milhões. Em comparação à media diária, as exportações apresentaram um crescimento de 17,1%.Já as importações brasileiras apresentaram um crescimento (pela média diária) de 25,2% em comparação a 2005, quando as compras externas somaram US$ 73,599 bilhões. A média diária das importações em 2006 foi de US$ 367 milhões, ante US$ 293,2 milhões em 2005. Em valores nominais, as importações apresentaram um crescimento de 24,2% em 2006 em comparação a 2005. DezembroO saldo da balança em dezembro fechou com um superávit de US$ 5,012 bilhões, o segundo melhor resultado do ano, perdendo apenas para julho, quando o superávit foi de US$ 5,6 bilhões. As duas últimas semanas de dezembro fecharam em US$ 1,038 bilhão e em 1,641 bilhão, respectivamente.O ano de 2006 teve 249 dias úteis, ante 251 dias em 2005.Matéria alterada às 12h15 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.