Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Balança comercial tem rombo de US$ 176 milhões em janeiro

Resultado foi menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando as importações superaram as exportações em US$ 220 milhões

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2022 | 15h37
Atualizado 01 de fevereiro de 2022 | 17h49

BRASÍLIA - A balança comercial brasileira começou o ano com déficit de US$ 176 milhões em janeiro, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 1.º, pelo Ministério da Economia. O resultado foi menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando as importações superaram as exportações em US$ 220 milhões. Em janeiro, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) avançou 25%. 

O déficit apurado ficou maior do que a mediana de (-US$ 165 milhões) das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast (-US$ 1,038 bilhão a superávit de US$ 1,800 bilhão).

O Brasil exportou um valor recorde para o mês de janeiro neste ano, com vendas de US$ 19,673 bilhões, uma alta de 25,3% ante janeiro de 2021. De acordo com o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, o valor das importações, de US$ 19,849 bilhões, foi o maior para o mês desde 2014 e teve um aumento de 24,6% sobre janeiro do ano passado.

“Destaque em janeiro foi a exportação de bens agropecuários, principalmente soja. Já a indústria extrativa começa o ano em queda com redução de embarques de minério de ferro por questões climáticas”, acrescentou. Brandão ressaltou que janeiro é um mês tradicionalmente com o comércio menor.

Na quarta semana de janeiro (24 a 30), o saldo comercial foi de superávit de US$ 397 milhões. Com apenas um dia útil, a quinta semana do mês (31) registrou um déficit de US$ 309 milhões.

No mês passado, o setor agropecuário teve aumento de 97,5% nas exportações, na comparação pela média diária, e, a indústria de transformação, aumento de 36,1%. Houve queda, porém, nas vendas da extrativa (-18,6%).

Já nas importações, houve queda de -15,7% em Agropecuária; crescimento de 325,8% em Indústria Extrativa e crescimento de 14,9% em produtos da Indústria de Transformação. 

O Brasil exportou um valor recorde para o mês de janeiro neste ano, com vendas de US$ 19,673 bilhões. De acordo com o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, o valor das importações, de US$ 19,849 bilhões, foi o maior para o mês desde 2014.

“Destaque em janeiro foi a exportação de bens agropecuários, principalmente soja. Já a indústria extrativa começa o ano em queda com redução de embarques de minério de ferro por questões climáticas”, acrescentou. Brandão ressaltou que janeiro é um mês tradicionalmente com o comércio menor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.